3 PASSOS PARA MANTER UM BOM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO NA SUA EMPRESA

Atualizado: Nov 9

Com a alta e complexa carga tributária brasileira é necessário estar atento ao planejamento tributário da sua empresa para não correr riscos e pagar além do necessário. Aqui estão 3 pontos para iniciar seu planejamento.






Atualmente existem cerca de 92 diferentes tributos no Brasil, tanto para pessoas físicas, jurídicas, quanto para bens e serviços. Essa alta quantidade também reflete na complexidade para compreensão e pagamento deles: uma empresa brasileira precisa de 1500 horas por ano em média para planejar e quitar seus tributos.


Mesmo quando optantes pelo Simples Nacional, as empresas precisam ter amplo entendimento da sua estrutura e como cumprem com suas obrigações tributárias. Em razão disso, seja na abertura, seja no desenvolvimento da empresa, todas precisam de um bom planejamento tributário.


Leia mais sobre gestão tributária


Aqui seguem 3 pontos sugestivos de como iniciá-lo:


1. Controle Financeiro:


O controle financeiro é o primeiro passo para qualquer empresa que pretende ter uma gestão fiscal eficiente. É preciso conhecer os custos e despesas operacionais, valores da folha de pagamento, repercussão do CMV no faturamento e o real resultado do negócio.

Para saber qual o melhor sistema, entre o simples nacional, lucro presumido e lucro real, é preciso simular cada uma das tributações com informações contábeis seguras. E isso só é possível quando o controle financeiro é bem executado.

Além da necessária austeridade na gestão, ter um bom controle de suas receitas, despesas, projetores e indicadores é essencial para compreender onde estão os pontos críticos da tributação. O primeiro passo para encontrar uma boa solução é conhecer o problema.

2. Conheça seu produto ou serviço


Saber exatamente o que se está produzindo ou vendendo permite enquadrar adequadamente, dentro das previsões, o melhor modelo tributário. Existe uma gama enorme de atividades que possuem benefícios fiscais, isenções, imunidades e alíquotas diferenciadas.

Para uma gestão fiscal eficiente é preciso conhecer cada um dos tributos e compreender quais benefícios são aplicáveis em cada caso.


Leia Também: qual a importância de uma gestão financeira em sua empresa?


3. Teste a tributação


O modelo tributário precisa ser revisto constantemente. A atividade empresarial, em suas inúmeras variáveis que impactam no resultado, pode necessitar alterações nos critérios para eleição da melhor tributação.


Leia mais sobre planejamento de negócio em nosso post “Como o planejamento pode ser o diferencial para seu negócio crescer?”


A mudança de produtos, o aumento ou redução de faturamento, a contratação de funcionários ou alteração de sede são apenas alguns dos exemplos que, com frequência, acabam por impactar a gestão tributária. O controle financeiro e a revisão periódica da tributação são elementos essenciais que compõem uma gestão eficiente e focada em resultados.

15 visualizações
WhatsApp
whatsapp-logo-1.png